O que é a Lipocavitação?

Neste texto, explicamos o que é a Lipocavitação. Saiba como funciona, quais as principais aplicações ou benefícios, quantas sessões necessita para um tratamento eficaz e conheça alguns dos cuidados a ter.

O que é a Lipocavitação?

A Lipocavitação, ou lipoaspiração não invasiva, é, como o próprio nome indica, um tratamento de remoção de gordura localizada e que não necessita de intervenção cirúrgica. Há mesmo quem diga que a Lipocavitação substitui na função a tradicional lipoaspiração. Esta última, é uma técnica de remoção de gordura localizada mas que recorre à cirurgia para atingir a sua meta de tratamento.

Este tratamento, tem como objectivo a redução de tecido adiposo e a celulite, suavizando as formas do seu corpo, através da eliminação das células de gordura. A sua eficácia traduz-se na apresentação de resultados significativos, logo após as primeiras sessões.

Avaliação e diagnóstico inicial

O processo deve ser iniciado com uma avaliação da sua saúde em relação ao nível triglicéridos, ao colesterol e as enzimas hepáticas. Após, deve fazer-se uma análise à massa corporal, para perceber que quantidade de gordura localizada se pretende retirar.

A avaliação vai definir o número exacto de sessões que a pessoa necessita para atingir os seus objectivos. Feita esta avaliação inicial, podem então iniciar-se as sessões de Lipocavitação.

Como funciona a Lipocavitação

Recorre a um aparelho que emite ultra-sons, na frequência exacta para serem apenas trabalhadas as células de gordura. A onda de som emitida faz com que a gordura vibre dentro das células às quais ela é dirigida, acabando por criar vácuo dentro das mesmas. Desta forma, leva a que estas se estalem com a vibração e que comece um processo de aquecimento do interior da célula. Depois de abertas estas fendas nas células, a gordura volta a fluir no organismo, tornando-se parte do líquido intersticial ou linfa. A gordura é drenada para o sistema linfático, para posterior decomposição por parte do metabolismo do corpo.

Radiofrequência

Como parte final do tratamento, é aplicada uma onda de Radiofrequência, fazendo com que a onda de espectro utilizada promova a oxigenação das células da área que foi tratada. Também origina a nutrição orgânica das células, e estimula a circulação sanguínea e linfática, num processo que acelera o metabolismo. A eliminação da gordura pelo sistema linfático é o processo final. Não existem riscos de aumento dos níveis de gordura no sangue.

Efeitos secundários

Após cada sessão de Lipocavitação existe registo, ainda que suaves, de efeitos secundários que incluem rubor na área tratada, sede e náuseas. No entanto, estas são facilmente ultrapassadas com a ingestão de água.

Quantas sessões são necessárias?

Contrariamente à lipoaspiração tradicional, este é um procedimento feito em variadas sessões, sendo necessárias cerca de 8 a 12 sessões, com intervalos de pelo menos quatro dias. Após o tratamento, o corpo leva cerca de 72 horas a eliminar a gordura.

Cada sessão dura cerca de 35 minutos e é dedicada unicamente a uma zona do corpo (abdómen, glúteos, zona externa ou interna da perna) anteriormente seleccionada, dada a quantidade de gordura acumulada.

Os resultados, de uma forma mais visível, começam a surgir a partir da terceira sessão. Antes de cada sessão de Lipocavitação, para aumentar os resultados, é aconselhável beber pelo menos um litro e meio de água e repetir o procedimento após o tratamento.

Recomenda-se ainda a redução da ingestão de gorduras e carbohidratos, dois dias antes do tratamento e duas semanas depois da sua aplicação.

Benefícios e vantagens da Lipocavitação

Este tratamento é indolor, apresentando uma série de vantagens quando comparado as actuais técnicas de remoção de gordura acumulada existentes.

A primeira vantagem prende-se com o facto de ser um método não invasivo, que não implica um internamente, dor ou marcas de cirurgia. Regista-se igualmente como vantagens, a possibilidade de se poder tratar-se áreas específicas do corpo e de se sentirem os efeitos quase imediatos. Por vezes, pode observar-se a perda de até 2 cm a partir da terceira sessão.

Além dos aspectos já referidos tem ainda a mais-valia de melhorar a circulação sanguínea, linfática, eliminando toxinas, e ajudando a regular o trânsito intestinal.

Os resultados são duradouros, quando acompanhados de exercício físico e uma alimentação saudável, o que é igualmente importante quando se opta por um tratamento para redução de gordura localizada.

Desvantagens da Lipocavitação

Tal como outras técnicas existentes no mercado da estética, com função de remodelar o corpo, também esta tem alguns aspectos que podem ser vistos como desvantagens:

  • não retirar o excesso de pele, sendo necessário para isso recorrer-se a cirurgia;
  • não ser um tratamento para pessoas que sofrem com a obesidade, não podendo ser realizado em pessoas que possuam 40 Kg acima do peso considerado normal;
  • as grávidas ou em período de aleitamento, pessoas com próteses metálicas ou ortopédicas, doentes renais ou hepáticos.

Este tratamento não se aplica, igualmente, a pessoas com problemas infecto-contagiosos, doenças imunitárias, hemofilia, epilepsia, asma, lúpus, esclerose múltipla, tiróide e cancro ou com problemas de pele em fase aguda.

Exercício Físico e uma Boa Alimentação!

Assim, ao saber o que é a Lipocavitação, ficará certo de que tem como o objetivo de melhorar a estética corporal e não o emagrecimento. Por isso, praticar atividades físicas regularmente e ter uma alimentação saudável é indispensável, independente do tratamento estético. Apenas com atitude se poderá tirar o melhor partido de cada sessão de tratamento e potencializar os excelentes resultados que a Lipocavitação que pode oferecer.

Comentários recentes...